Grupos de pesquisa

Grupo de Nanocompósitos e Catálise 

expandir/ocultar

Instituição: Laboratório de Combustão e Propulsão, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais
Pesquisador líder: Ricardo Vieira
Linhas de pesquisa:
Síntese e aplicação de suportes catalíticos macroscópicos à base de nanofibras de carbono: preparação de suportes catalíticos macroscópicos à base de nanofibras de carbono e avaliação dos seus desempenhos na reação de hidrogenação do CO (síntese de Fischer-Tropsch) e na reação de oxidação do H2S em enxofre elementar (reação de Claus modificada);
Desenvolvimento de eletrodos à base de nanofibras de carbono para emprego em eletro-analítica e em células combustíveis: aplicação de nanotubos e nanofibras de carbono como eletrodo em células combustíveis, na oxidação direta do etanol e para eletro-análises;
Avaliação das propriedades de compósitos poliméricos modificados pela incorporação de nanofibras de carbono: otimização da incorporação de nanofibras de carbono como carga de reforço em compósitos poliméricos com fibras de carbono, gerando um compósito estrutural com características distintas daqueles sem a adição de nanofibras de carbono;
Desenvolvimento de um motor híbrido, com empuxo variável, para foguetes de sondagem: estudo da resistência mecânica e da redução da radiação pela adição de nanofibras de carbono em grãos de propelentes à base de parafina sólida;
Contato:
Ricardo Vieira
LCP/INPE
Rodovia Presidente Dutra Km 40 – 12630-000 – Cachoeira Paulista – SP – Brasil
Tel. +55 12 3186 9484
ricardo.vieira@lcp.inpe.br


Grupo de Pesquisa em Materiais de Carbono Nanoestruturados (GPMCN)

expandir/ocultar

Instituição: Universidade Estadual de Ponta Grossa

Pesquisador líder: Sidnei Antonio Pianaro

Linhas de pesquisa:
Processamento e Caracterização de Materiais de Carbono Nanoestruturados.

Descrição: As principais linhas de pesquisas de interesse a serem desenvolvidas são as que se referem a elaboração de projetos de sistemas de carbonização e de ativação de materiais carbonosos em geral, síntese e caracterização de materiais carbonosos ativados nanoestruturados (CAN) e análise de viabilidade técnica econômica dos processos em toda cadeia produtiva dos produtos e subprodutos e a suas respectivas valorações. A utilização de matérias-primas nacionais de origem renovável (biomassa) permitirá a transformação destas em produtos de maior valor agregado. Os CAN serão obtidos mediante tratamentos físicos e/ou químicos das matérias primas, por meio da carbonização em atmosfera inerte, seguidos de ativação química e/ou gasosa (CO2 e vapor d’água). A conversão das matérias primas em CAN consistirá no desenvolvimento de processos para este novo tipo de material, o que exigirá um controle aprimorado da matéria-prima e do processo de ativação, com a utilização de técnicas de caracterização macroscópicas sensíveis às estruturas moleculares, tais como: análise imediata, análise elementar e massa específica. Entretanto, os arranjos microscópicos dos precursores e sua evolução durante tratamentos até os produtos finais, exigirão a utilização de outras técnicas de caracterização, tais como: microscopia eletrônica de varredura, difração de raios X, determinação da porosidade por meio de adsorção de gases, distribuição e tamanhos de poros e principalmente a determinação da área superficial específica. Esta linha de pesquisa conta com a colaboração de pesquisadores da Embrapa, Colombo – PR, na disponibilização do laboratório de análises de biomassa, assim como, na discussão/orientação técnica sobre as caracterizações dos produtos obtidos.

Contato:
Prof. Dr. Sidnei Antonio Pianaro
Universidade Estadual de Ponta Grossa
Departamento de Engenharia de Materiais
Av. Carlos Cavalcanti, 4748
CEP 84.030-900
Ponta Grossa – PR
Tel. 04232203057 / 32203160 Celular (041) 99140211
Email: sap@uepg.br


IGTPAN – Instituto Granado de Tecnologia da Poliacrilonitrila

expandir/ocultar

Pesquisador líder:: Nilton Pereira Alves Granado

Linhas de pesquisa:

  • Aperfeiçoamento do processo de fiação por fusão da PAN;
  • Desenvolvimento de copolimeros de PAN mais adequados para extrusão termoplástica;
  • Elaboração de resinas de PAN para aplicações termoplásticas;
  • Estudo das propriedades das resinas de PAN para identificação de potenciais aplicações no mercado;
  • Aproveitamente de matérias primas oriundas de recursos renováveis no processo da PAN, como a lignina, glicerina e biopolímeros;
  • Emprego das fibras de PAN produzidas por fiação termoplástica para obtenção de fibra de carbono;
  • Desenvolvimento de equipamentos para conformação da PAN;
  • Processo de reciclagem da PAN.

Descrição: O Instituto Granado de Tecnologia da Poliacrilonitrila (IGTPAN) é uma instituição privada de pesquisa, financiada inicialmente pelas empresas Quimlab Química e ompanhia Sudamerica de Fibras (SDF) do Peru, que tem os seguintes objetivos:
a) Realizar pesquisas sobre o polímero Poliacrilonitrila (PAN) e beneficiar a sociedade com os resultados obtidos;
b) Executar, em parcerias com empresas ou outras instituições, projetos destinados a inserção da tecnologia da PAN no mercado, introduzindo novos produtos e processos de manufatura mais ambientalmente corretos que os existentes e aproveitando, preferencialmente, matérias primas oriundas de recursos renováveis;
c) Compartilhar sua infra-estrutura de pesquisa e desenvolvimento com outros pesquisadores em assuntos correlatos;
d) Apoiar com bolsas de estudo alunos de graduação, mestrado e doutorado que trabalhem sobre o assunto, o que inclui temas em: síntese do monômero, síntese ou purificação de matérias primas envolvidas no seu processamento, polimerização, modificação do polimero, blendagem com outros polímeros, processos de conformação, plastificação, caracterização, desenvolvimento de aplicações, fibra de carbono baseada em PAN e reciclagem;
e) Financiar integralmente ou parcialmente projetos com a PAN em escolas, universidades, instituições de pesquisas e incubadoras de empresas.

Contato:
Nilton Pereira Alves Granado
E-mail: nilton@igtpan.com
Telefone: (12) 3958-5627
Endereço: Condomínio Empresarial Indusvale, Unidade 38, Rodovia Geraldo Scavone, 2.080 – CEP: 12305-490 – Jacareí/SP
Site: www.igtpan.com


LICCN/USP

Laboratory of intercalation compounds and carbon nanotubes

expandir/ocultar

Instituição: University of Sao Paulo

Pesquisador líder: Jose Mauricio Rosolen

Linhas de pesquisa:
Carbon Nanotubes Growth-CVD, Arc-water, Arc-He, purification and functionalization;
Composites of carbon nanotubes/carbon and nanoparticles (oxides, metals) or nanocomposites (polymers);
Carbon nanotubes and composite materials for Li ion battery, supercapacitors and fuel cells (DMFC, Ethanol), sensors, filters and catalyst;
Carbon materials obtained from biomass.

Descrição: The Ribeirão Preto group belongs to the Chemistry Departament of FFCLRP-University of São Paulo and works with preparation of carbons, oxide and metals in micro and nano scale. It employs several preparation methods and has experience to work also with reactive materials (lithium). In the carbon nanotubes field the group has builded their reactors and use chemical and electrochemical methods for purification and/or functionalization of carbon nanotubes. The group does structural, microscopic and electrochemical characterization of several materials and use Syncrontron radiation as need. The group has colaborations with friends in Brasil and oversea. In addition, the group has also projects for the development of sensors, capacitors, fuel cells, electrodes for lithium ion battery, filters and carbon filler for polymers.

Contato:
Rosolen@ffclrp.usp.br
+55, 16 3602 3787 or 4379


Laboratório de Moagem de Alta Energia, Materiais, Carbono & Compósitos para Altas Temperaturas (LM2&C2/USP)

expandir/ocultar

Instituição: Universidade de São Paulo / Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais – PMT/POLI/USP mais/menos

Pesquisador líder: Prof. Dr. Guilherme Frederico Bernardo Lenz e Silva

Linhas de pesquisa:

Compósitos óxido-carbono para aplicações em elevadas temperaturas, nanocarbonos, carbonos e nano-metais estabilizados em resinas, oxidação de carbonos e compósitos, cinética aplicada a processo de corrosão e oxidação em elevadas temperaturas, sínteses de carbonos & carbetos através de moagem de alta energia, estudos de reações catalíticas de grafitização de resinas e polímeros, proteção contra oxidação em elevadas temperaturas, reações carbotérmicas & metalotérmicas para produção de carbetos, boretos e ligas de boro antioxidantes e segurança no manuseio de nanocompostos, nanopartículas e nanotubos de carbono.

Descrição:

O Laboratório de Moagem de Alta Energia, Materiais, Carbono e Compósitos para Altas Temperaturas (LM2&C2/USP), busca desenvolver novos materiais e materiais compósitos contendo carbono como parte da matriz e sistema ligante para aplicações em ambientes onde os processos de corrosão e oxidação degradam e comprometem a vida de dispositivos, componentes e reatores químicos. O laboratório pesquisa a produção de materiais metálicos e ligas metálicas produzidas por moagem de alta energia a base de alumínio-silício-magnésio, titânio e boro como agentes antioxidantes e/ou precursores de carbetos e boretos para aplicações em elevadas temperaturas, com o objetivo de proteger o carbono e seus compósitos contra a oxidação. O Laboratório conduz também pesquisas para a modificação superficial das diversas fontes de carbono, tais como negro de fumo, grafita,piches sólidos, nanotubos e grafeno de forma a otimizar propriedades térmicas, químicas e mecânicas de compósitos óxido-carbono e materiais refratários utilizados em elevadas temperaturas. Outras linhas de pesquisa são a modificação catalítica do processo de grafitização de resinas/polímeros, deposição de carbono e análise de risco do manuseio seguro de nanomateriais, nanofibras e nanoparticulados metálicos e nanocarbonos.

Contato:

Prof. Dr. Guilherme F. B. Lenz e Silva PMT-POLI/SUP Av. Prof. Mello Moraes, 2463 (sala 4) Cidade Universitária São Paulo/SP CEP: 05508-030 Tel: +55 (11) 3091-5494 Email: guilhermelenz@usp.br



LMC/UNIMEP

Laboratório de Materiais Carbonosos

expandir/ocultar

Instituição: UNIMEP – Universidade Metodista de Piracicaba

Pesquisador líder: Aparecido dos Reis Coutinho

Linhas de pesquisa:
Produção de carvões ativados e de peneiras moleculares de carbono a partir de matérias primas derivadas de: biomassa, fibras sintéticas, coque de petróleo, borracha de pneus;
Estudo da aplicação dos materiais carbonosos ativados em processos de purificação/adsorção;
Preparação de materiais carbonosos termo-resistivos;
Materiais compósitos e grafíticos.

Descrição: As principais linhas de pesquisas de interesse do LMC são as que se referem a: desenvolvimento de projetos de sistemas de carbonização e de ativação de materiais carbonosos em geral; desenvolvimento de novas tecnologias para preparação de materiais carbonosos ativados (MCA), em especial, as peneiras moleculares de carbono; pesquisas sobre as aplicações dos MCA nos diversos processos ambientais, como: purificação do ar atmosférico, purificação da água, tratamento de efluentes, em inúmeros processos industriais que envolvem separação e adsorção de componentes líquidos e gasosos; preparação de materiais carbonosos com propriedades isolantes (térmicas e elétricas), em especial os tecidos de fibras PAN; pesquisa em materiais compósitos e grafíticos.
Matérias Primas de interesse: biomassa (madeira, casca de coco, casca de macadâmia, caroço de pêssego, bagaço de cana de açúcar, fibras de celulose, lignina e outros); fibras sintéticas (fibras/tecidos de viscose, fibras/tecidos de PAN e outros); resíduos da indústria do petróleo, como o coque de petróleo; borracha de pneus e outros.
Fontes de fomento: FAPESP, FINEP, CNPQ, PETROBRAS.

Contato:
Prof. Dr. A. R. Coutinho
Coordenador do Laboratório de Materiais Carbonosos
UNIMEP – Rod. SP 306, Km 01 – 13450.000 – Santa Bárbara D´Oeste-SP
Tel/Fax: 19-31241796
Email: arcoutin@unimep.br


LMCC/UFES

Laboratório de Materiais Carbonosos e Cerâmicos

expandir/ocultar

Instituição: Universidade Federal do Espírito Santo

Pesquisador líder: Francisco G. Emmerich

Linhas de pesquisa: Materiais carbonosos ativados; Estudos de piches e materiais relacionados; Ressonância Magnética Nuclear em materiais carbonosos; Supercondutores cerâmicos de alta temperatura crítica; Manganitas; Fratura frágil; Plasma térmico aplicado a processos envolvendo petróleo e gás natural; Deposição de filmes espessos por plasma spray Descrição: Nas linhas de pesquisa desenvolvidas no LMC, estudamos as propriedades físicas, químicas e estruturais de materiais carbonosos, o desenvolvimento de processos (carbonizações, tratamentos térmicos a médias e a altas temperaturas, produção de insumos energéticos e químicos) para conversão de materiais de biomassa, carvões vegetais, minerais e ativados, coques, turfas, alcatrões, piches e outros. São realizados estudos para o desenvolvimento de carvões ativados e de materiais carbonosos especiais estruturados e resistentes à oxidação. Abordagens teóricas são desenvolvidas por modelos estruturais para a determinação de propriedades físicas de materiais carbonosos como condutividade elétrica e térmica, módulo de elasticidade, resistência mecânica e coeficiente de expansão térmica. Um enfoque especial é destinado às aplicações da técnica de ressonância magnética nuclear (RMN) no estado sólido ao estudo de materiais carbonosos, sendo obtidas informações a respeito de características químicas e estruturais de um ponto de vista local de materiais submetidos a diferentes tipos de processamento. Com relação aos materiais cerâmicos, a principal abordagem diz respeito à síntese de supercondutores cerâmicos e de manganitas e sua caracterização estrutural, magnética e de propriedades de transporte. A ênfase aqui coloca-se no desenvolvimento de novos materiais com propriedades potencialmente importantes com vistas a aplicações tecnológicas, como a alta temperatura crítica de supercondutores cerâmicos e os efeitos magnetocalórico e de magnetorresistência colossal em manganitas. Busca-se ainda a compreensão de características básicas desses materiais por meio de técnicas específicas de caracterização como microscopia eletrônica, espectrometria por dispersão em energia de raios-X (EDS), difração de raios X e RMN. Outra linha de pesquisa relacionada trata do desenvolvimento de plasma térmico e da técnica de plasma spray, visando a produção de filmes especiais e de revestimento, em especial de filmes cerâmicos, produzindo camadas resistentes a choque térmico, abrasão e altas temperaturas. Processos como reaproveitamento de resíduo de vácuo, pirólise de gás natural e de óleos pesados e produção de negro de fumo têm sido investigados com uso de tochas de plasma desenvolvidas no próprio laboratório.

Contato: Laboratório de Materiais Carbonos e Cerâmicos, Departamento de Física – UFES – Av. Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras, Vitória – ES, 29075-910 Tel: (27) 4009 2487 / Fax: (27) 4009 2746 E-mails:fgemmerich@terra.com.br;jairccfreitas@yahoo.com.br; alfredo@cce.ufes.br Site: http://www.cce.ufes.br/dfis/lmc.htm


Grupo de Pesquisa Materiais Carbonosos e Poliméricos elotroativos MCPE/IAE

expandir/ocultar

Instituição: Instituto de Aeronáutica e Espaço

Pesquisador líder: Emerson Sarmento Gonçalves

Linhas de pesquisa: Atualmente, atua na construção de banco de dados de propriedades morfológicas, estruturais, químicas, eletroquímicas e eletromagnéticas de materiais carbonosos (especialmente carbono vítreo reticulado, fibras de carbono e grafeno) e polímeros condutores (especialmente polianilina e polipirrol), bem como de seus compósitos, em função da variação de parâmetros de processos de síntese química e eletroquímica dos mesmos, no sentido de sistematizar, compreender e dominar sua tecnologia de obtenção até escala pré-piloto. Contato: Emerson Sarmento Gonçalves Tel: (12) 3947-6438 ou (12) 98118-0462 emersonesg@iae.cta.br, emersarm@yahoo.com


NCDTC/CTEx – Núcleo de Competência para o Desenvolvimento de Tecnologia de Carbono

expandir/ocultar

Instituição: : Centro Tecnológico do Exército

Pesquisador líder:: Carlos Henrique Monteiro de Castro Dutra

Linhas de pesquisa:
Produção de piches de petróleo;
Produção de fibras de carbono;
Produção de grafites especiais;
Produção de nanomateriais de carbono;
Desenvolvimento de metodologias de caracterização de materiais de carbono.

Descrição:

A pesquisa de materiais de carbono no Exército foi iniciada em 1982, visando o desenvolvimento de tecnologia nacional para a produção de grafites especiais de alta pureza. Essa pesquisa culminou na construção de uma planta-piloto com capacidade de produção de 3 toneladas de grafite por ano.
Mais recentemente, o CTEx iniciou o desenvolvimento da tecnologia de produção de fibras de carbono e outros materiais de carbono a partir de resíduos pesados de petróleo, em parceria com a Petrobras. Em 2006, a ampliação da parceria entre o CTEx e a Petrobras levou à criação do Núcleo de Competência para o Desenvolvimento de Tecnologia de Carbono (NCDTC), com a ampliação e modernização da infra-estrutura existente.

Contato:
Centro Tecnológico do Exército
Seção de Tecnologia de Materiais de Carbono
Av. das Américas, 28.705 – Guaratiba – 23020-470 – Rio de Janeiro – RJ – Brasil
Tel: (21) 2410-6320 / 2025-1701
E-mail: henriquedutra@globo.com


Para cadastrar seu grupo de pesquisa, envie os seguintes dados para christianf.carbono@gmail.com (é necessário que o pesquisador líder seja associado da ABCarb):

  • Nome do grupo
  • Instituição
  • Pesquisador líder
  • Linhas de pesquisa
  • Descrição breve
  • Dados para contato